top of page

TEATRO

Atualizado: 2 de fev. de 2023

ATÉ 5 FEVEREIRO ÚLTIMA SEMANA TEATRO PENTESILEIA DE HEINRICH VON KLEIST

PENTESILEIA

PENTESILEIA, de Heinrich von Kleist (1808) narra a tragédia da Rainha das Amazonas que se apaixona pelo herói Aquiles. Pentesileia chega à guerra de Tróia à cabeça do seu exército de Amazonas para capturar homens que servirão na reprodução de mais Amazonas na Festa das Rosas, ritual religioso que marca a iniciação das virgens guerreiras como mulheres férteis e futuras mães. Quando Pentesileia se apaixona por Aquiles e ele por ela, começa a tragédia.















Autor: Heinrich Von KLEIST; Tradução: Luísa Costa Gomes; Encenação: António Pires; Interpretação: Alexandra Sargento, Carolina Serrão, Francisco Vistas, Graciano Dias, Iris Runa, Jaime Baeta, João Barbosa, Rita Durão, Tiago Negrão e Vera Moura; Cenografia: Alexandre Oliveira; Figurinos: Luísa Pacheco; Caracterização: Ivan Coletti; Desenho de Luz: Rui Seabra; Desenho de Som: Paulo Abelho; Assistente de Figurinos: Miguel Bartolomeu; Costureira: Rosário Balbi; Construção de Cenário: Fábio Paulo; Operação de Luz: Frederico Pauleta; Operação de Som: António Oliveira; Direcção de Cena: João Veloso; Assistência à Direcção de Cena: Afonso Luz; Ilustração: Joana Villaverde; Fotografia de Cena: Miguel Bartolomeu; Spot de Vídeo: Manuel Loureiro e Tiago Inuitt; Bilheteira: Sofia Estriga; Direcção de Produção: Ivan Coletti; Coordenação de Produção: Federica Fiasca; Administração de Produção: Ana Bordalo; Comunicação: Maria João Moura; Produtor: Alexandre Oliveira; Produção: Ar de Filmes/ Teatro do Bairro M/12 . 110 min (aprox.)

15 FEVEREIRO FILME + PERFORMANCE CATPOWA!


CatPowa! é uma performance – cruzamento disciplinar – envolvendo dança, música, filme e artes visuais. Com base no universo dos felinos, suas simbologias em diversas culturas e referências ancestrais, os artistas fabulam sobre futuros distópicos, universos pós-apocalípticos e mundos paralelos, e criam sua própria narrativa com forte influências das linguagens das bandas desenhadas, do cinema exploitation, de culturas sci-fi e pop contemporânea. Direção Geral & Criação Artística & Performance: Dally Schwarz e Marcos Aganju; Realização: Zona Limítrofe - Plataforma Artística e Associação Cultural. Filme - Câmera: Arthuro Alves; Figurino: Erika Schwarz; Máscara/Adereço: Kat Strauchmann; Edição de vídeo: Dally Schwarz; Trilha sonora, sonoplastia e edição de áudio: Marcos Aganju. Performance - Desenho de Luz: Lui L’abbate; Apoio a produção de performance: Cristina Vilhena. Banda Desenhada - Argumento e Roteiro: Dally Schwarz e Marcos Aganju; Ilustração: Francisca Sousa. Apoios: Direção Geral das Artes– Dgartes; GDA – Gestão dos direitos dos artistas; c.e.m – centro em movimento; Opart – EVC/Estúdios Victor Córdon Cia Olga Roriz; Centro de Experimentação Artística da Moita Teatro do MAR – Sines; Centro das Artes de Sines LeBamp – Brussels Melting Art Impala skate; BLX - Bibliotecas de Lisboa. M/6 . 80 min (aprox.)

21 A 26 FEVEREIRO TEATRO RINOCERONTE


Terça a Sexta . 21h30 Sábado e Domingo . 18h00 12€ 7€ (<25, >65, profissionais do espetáculos)* 5€ (quarta-feira - Dia do Espectador)* Bilhetes à venda na Bol.pt *(Bilhetes com desconto (excepto dia do espectador) podem ser apenas adquiridos na Bilheteira do Teatro do Bairro ou mediante reserva telefónica)

Um rinoceronte atravessa a toda velocidade a rua numa pacata cidade. Traz consiga


Apoio Cultural


6 visualizações0 comentário
bottom of page